sábado, 3 de junho de 2017

CANÇÕES PARA DEPOIS DO ÓDIO


A audição do cd precisa ser atenta, pois o bagulho não é suave e te doma com a quantidade de informações musicais.
Ao vivo filho, é quadridimensional e hipnotiza: toques yorubás presentes, 
a levada brega de musicas do tipo das de Reginaldo Rossi, presente, 
beats eletronicos em loopings, presentes
vocais suaves da soul music e musica gótica no estilo Violeta de Outono entrecortadas por atitude rap, rock'n roll e semba, também presentes

Canções Para Depois do Ódio de Marcelo Yuka, aprovado em álbum e em show

Ainda me autoflagelo, ainda me devoro de dentro pra fora - ouvir de novo e assistir a mais um show é preciso

A companhia luxuosa de Andre André Leite e de Bruno Sueiro: claro fizeram toda diferença

quarta-feira, 31 de maio de 2017

EM PASSOS Um Poema Andado


Em Passos

Entre o tropeço e o passo firme
A sorte de um bico de aço 
ou
A corte de um passo no vazio

Há os que avoam e os que caminham





video

sábado, 13 de maio de 2017

De Liras?, Por Jorge Cardozo

Um presente de aniversário, que me chegou há dois anos atrás e será lido e relido, enquanto me chegarem as primaveras
Meu obrigado Jorge Cardozo

De Liras?

a Sylvio Neto 

Sobre Delírios
Teus segredos 
Jazem desvelados

Nas linhas tortas 
De cada poema
Bate pronto

Bate estaca
Bate boca
Com o mundo 

Que a cada dia 
Desabita-se de justiça 

Teus medos
Carregam as cores intensas
Do passado
Desfigurado 
Pela memória falha
De alguém sem tempo

Para secar as lágrimas 
(A cor do ouro das minas
Que cavastes
A cor do sangue na terra
Que deixastes
O negrume da noite preenchida
Com teu canto

Ou teus gemidos de prazer
O azul claro 
Das manhãs de despedida
Todas as vezes em que morrias)

Teus desejos 
Movem-se feito
Vampiros 

Sombras sob sombras
Das quais se sabe apenas
O fluir breve
Ou nem isso

Um tremor
Um trago
Uma palavra fora da linha

Teus sonhos
Não cabem numa garrafa
Nenhuma lâmpada magica
Há de traze-los 

Do paniedro
Donde se gera
A energia crua
Que alimenta 
Tua lucidez 
E tua loucura.

Jorge Cardozo 
05.05.2015