quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Vale a Pena Ver de Novo : A Pré Adolescência Hipnotizada ou Um Motivo Pra Sentir Juntinho?


Não sei se envejo ou se me envergonho da emoção a flor da pele de meu sobrinho de 9 anos e de minha mãe de 67 vendo, o ante penúltimo capítulo da novela Senhora do Destino na Rede Globo canal 4, do Rio de Janeiro.

Caraca...Eles estavam em transe e qualquer som produzido na externa da área comum a velha 29 polegadas da Philco comprada pelo saudosso papai por conta de sua dificuldade de enxergar no auge de sua pestilenta diabetes era motivo de rebelião...Até o som de aviso do micro ondas que esquentou meu macarrão foi incômodo.

O que leva um garoto de nove anos a estar hipnotizado pela dramaturgia tupiniquim requenguela saudada em todos os países que compram os direitos das novelas super bem produzidas e escrotas (pela globo...ah!! Saudades da manchete com a sua Pantanal)?

A minha mainha eu entendo...Mas um jovem de nove anos? Será a escola? Será meu irmão que estuda oito horas por dia todo dia de não trabalho? Será minha cunha que sai as sete e chegas dezenove? Serei eu? que sei lá...?

Ao menos ficou gravada em meu ir e vir calado e pé ante pé pra não fazer barulho uma frase memorável do personagem interpretado por José Wilker: - cuidado com o que fala que a Policia Federal está em cima até dos erros de português...

Eu e meu maninho de 125 kg, juntos e, sem a menor dúvida temos mais de 100 livros (entre literatura infantil, infanto juvenil e ícones da literatura nacional e universal fora os didáticos (céus preciso me livrar deles) e acadêmicos...Eu tenho o Pequeno Principeeeeeeeee...ahaaaa..ahuuuuu...tudo a disposição dele...

Maldita seja a televisão...maditas sejam as novelas...malditas sejam a rede globo e a record principalmente

2 comentários:

Belieny disse...

Fala meu mano,
Interessante é que essa semana, do nada a Julie exclamou:"Preciso iniciar minha leitura..."
Pensei: E agora? O que dar a ela?
Sabia que dependendo do desse, poderia ser um estopim da explosão literária, ou poderia apagar o mesmo não explodindo nada. Natural vindo de mim, dei "O livro de Jesus"(novo testamento romanceado...bem legal PRA MIM!),não pra ela. Quase apaguei o estopim, mas assim como vc comentou sobre os seus, eu e Camila casados, juntamos nossos livros e fizemos uma boa biblioteca. Fui lá e garimpei "O sofá estampado" da Lygia Bojunda(livro que Camila leu aos 12 anos)...perfect!!
Acho que explodiu...se não vou, ficar ligado no próximo insight.
No Mais, a "senhora do destino" tem começo e tem fim...mas o Senhor do destino não tem, isso posto cooperamos com Ele.
Hah!! No mesmo dia levei a Julie na Saraiva, oferecendo-a "O pequeno principe".
Paz profunda!!
Belieny(Imperador da 4)

Mailton disse...

Salve, Sylvio;
gostei muito dessa reflexão trazida à baila por você; porém, gostaria muito mais ainda, se acaso algum de nós se deparasse finalmente com o porquê.
Novela - como se sabe - é genero literário criado genuinamente para gente simples, e daí vem a razão da total inverossimilhança e dos absurdos da coisa, o que, para quem usa senso crítico, configura-se como ridículo e abominável; mas, será que viveremos eternamente fadados ao simplismo?... Poxa, que bom seria, se nossas crianças conseguissem, algum dia, fugir definitivamente desse senso comum, acordar, para a gama de informações e possibilidades que hoje paira disponível, mas muito pouco aproveitada...

Há 29 anos (1980) eu já erguia essa mesma bandeira nas páginas do Pólen ao Vento:

"Telenovela
é a terapia que os doutores da massificação utilizam
para imbecilizar os pacientes,
sem dor!" .


Enorme abraço. Desculpe a prolixidade!