terça-feira, 12 de maio de 2009

FREI DAVI ENFRENTA O GOLIAS DEMÉTRIO MAGNOLI E OS PAPAS DA REDE BAND DE TV

cuidado pois que há uma babinha (que pode causar certa irritação) à boca de um dos debatedores


Este segue para sanar a minha raiva e revolta com a condução do Programa Canal Livre da Rede Bandeirntes de TV que tratou do tema: Cotas Para as Universidades Publicas Brasileiras com tal deboche e falta de seriedade que me fizeram estar ontem por todo o dia com muito mal humor.

Acuso os mediadores do programa de terem sido muito pouco democraticos
Acuso os mediadores do programa de terem sido parciais e devotados a tese do debatedor Demétrio Magnoli
Acuso os mediadores do programa de terem sido imparciais e cínicos em realação a tese do debatedor Frei Davi tentado desarticular suas teses e desconstruir seu discurso

Acuso o sociólogo Demétrio Magnoli de ter se utilizado de informações ireais e de ter distorcido a realidade em prol de sua tese contrária a adoção de cotas para negros nas Universidades Publicas do Brasil e ainda de ter conduzido o debate de forma cínica e imoral produzindo a todo tempo deboches e pechas com o intuito de desaticular o trabalho e a seriedade do Frei Davi da Educafro


Já iniciei tres postagen e a cada montoeira de texto escrito diretamente na caixa de texto do bloger a minha insana paixão e nervosismo me levam a errar e acabar por perder todo o texto...Assim foi ontem...assim está sendo hoje...Portanto este texto econômico será acompanha posteriormente por outro e ainda um poema especial para a tese posto que o que segue é antigo e feito por outras razões.

QUARTO PODER

Virar anta, mula
Estar acéfalo
Não pensar, não pensar
Não pensar...

A novela que te faz suar
É feita a sua medida
E está para você
Sem nenhum pesar
O noticiário que te faz soar
está para você
com a exata violência
que você precisa para voar

E fácil manipular a opinião
E fácil manipular o teu pensar

O efeito
Pesa mais que o bordão
É o quarto poder fazendo opinião
ganhando mais dinheiro

Com o susto diário
Fator padrão

Subiram o morro
Sentaram o dedo
Vários feridos
População com medo
Favelado não presta
Mandado coletivo neles

Virar burro, imbecil
Não comprar daquela letra
Não pagar por aquela pedra
Ser pedra , pau e o fim do caminho

Fechar os olhos e não ver
O deputado de babinha
No canto da boca
Que defende o homicida
E os campeões do auto de resistência
Fingir que não vê a violência
Que gera IBOPE
Que usa o estudante, o viciado
E a galera do BOPE

Buscar alternativas para ler
Sobre o cotidiano de verdade
Sobre a notícia da verdade
Veritas, emunah e alentéia

Mas sobretudo perceber
Que eles querem é ganhar
Dinheiro usando você

5 comentários:

Gilsa Maria disse...

pena não ter visto a entrevista mais tenho percebido em todos que virão e têm consciência e comprometimento com a causa o mesmo sentimento seu... "INDIGNAÇÃO... INDGNA NAÇÃO" graças a Deus não podem calar nossa voz ainda que queiram... precisamos pedir uma "revanche" uma segunda pauta... enquanto povo negro não fomos contemplados dadas às imparcilidades... então to contigo e não abro... adorei seu recado em forma de poema e peço licença pra reproduzir...
Salve povo negro...
Salve nação Zumbi... Rosa... King... Malcon... e Frei Davi

Vendedor de Bananas disse...

Salve Sylvio Neto,
postei um texto sobre o mesmo debate no meu blog. Também fiquei indignado com o debate "armado" pela band.

http://vendedordebananas.blogspot.com/2009/05/o-neocon-demetrio-magnoli-na-band.html

saudações

Icaro disse...

Vc tem toda razão a imparcialidade dos jornalistas foi ofensiva. Em momento algum o prof. Demétrio precisou da ajuda deles para por as teses racistas de frei Davi no bolso. Ele poderia ter feito o que fez sem ajuda. O movimento negro possui o pessimo hábito de não ouvir os outros interlocutores ou desqualifica-los. Eu pergunto é possível desqualificar a prosa calma, culta e eloquente do Demetrio?
Realmente a babinha dele estava terrivel.

André disse...

Apesar de o debate da Band ter sido um pouco tendencioso no tocante à similaridade das idéias do Sr.Demétrio Magnoli com os mediadores do debate,isso não muda o quão perverso e inacreditável parece ser a política de cotas para negros nas universidades.Concordo plenamente com o sociólogo Magnoli quando o mesmo sinaliza os diversos interesses (de determinados setores ditos em prol do Negro) que há por trás dessa política de reparação. Sou a favor de um ensino público de qualidade para todos e, enquanto o mesmo não é estabelecido,que sejam aplicadas cotas SOCIAIS,se for o caso.Cotas para uma determinada "raça" num país como o Brasil é negar 500 anos de miscigenação.
O país tem que progredir,não retroceder.

rico3d disse...

O fato de o blog que iniciar com a defesa clara das cotas e terminar com varias pessoas se considerando contra as mesmas, deveria levar a reflexão do quanto absurdo é o sistema de cotas.
E os amigos que estudaram lado a lado, em condições de pobreza,vão agora se ver com os olhos do racismo? Deixemos o racismo aos opressores, nos unamos enquanto oprimidos.